Páginas

domingo, 29 de janeiro de 2012

Sem exagerar.


Lembra-te de nós rabugenta, faz-me esse favor. Só por este instante escasso, pensa em nós. Sim, eu sei que "nós" não existe mais, mas pensa em mim e em ti, feitos "nós" no passado, nós e em mais ninguém. Não te dá vontade, pequenina? Não te dá vontade de trazer aqueles dias de volta? Dias na tua cama, o sol matinal a entrar pelas portas da janela.. O café com chocolate que acompanhava o teu despertar, as noites malucas, com cocktail's de mil sabores nojentos que o  Jorge fazia, não te faz falta? Os nossos beijos, sorrisos, risos e músicas que gritávamos até a vizinha bater-nos na parede para nos calar-mos, lembra-te disso. Sem exagerar achei-te perfeita para mim, nós perfeitos um para o outro, sem exagerar nós nascemos para aqueles dias juntos, inseparáveis. Então, para quê deixar-mos tudo aquilo se perder em memórias? Sem exagerar és o amor da minha vida, a mulher que preenche, a mulher que completa a minha faceta de homem :). 

4 comentários:

  1. Oh, muito obrigada (,;
    ora nem mais, não podia concordar mais contigo!

    ResponderEliminar
  2. ooh, que lindo *-* gostei tanto!

    ResponderEliminar

Fala agora ou cala-te para sempre!